Pedro e a mediação humana na salvação!!

Duccio-di-Buoninsegna-Vocazione-di-Pietro-e-AndreaFesta de São Pedro e São Paulo

(At, 12, 1-11; Sl 33;  2 Tm 4, 5-6; 17-18; Mt 16, 13-19)

Neste final de semana celebramos em toda a Igreja as festas litúrgicas de São Pedro e São Paulo, nossas colunas!!! A coluna no corpo é um bem precioso. É ela quem dá a sustentação para a cabeça e a mantém suspensa!!! Quando apresenta desvios, (escolioses), o corpo todo sofre: são as famosas dores de coluna que atingem uma imensa parcela da população mundial!!! A Igreja, que também é Corpo de Cristo elegeu também suas colunas: São Pedro e São Paulo!!! E foi na cristalina profissão da fé destes dois provados discípulos que o Senhor: “edifica sua Igreja” (Mt 16, 19).

Nosso Senhor quis edificar a sua Igreja sobre colunas humanas. É o grande paradoxo da fé!!! Seria mais fácil e seguro se Cristo mantivesse as “chaves do Reino dos céus” (Mt 16, 19) em suas mãos, mas Ele o entregou!!! Como entregou a Tradição da fé aos sucessores dos apóstolos: “Transmiti-vos em primeiro lugar aquilo que recebi: Cristo  morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras. Foi sepultado, ressuscitou ao terceiro dia, segundo as escrituras. Apareceu a Cefas (Pedro) e depois ao doze…(…) Em ultimo lugar apareceu também a mim(Paulo) como a um abortivo” (1 Cor 15, 3-5).

Celebrar a solenidade destes dois mártires da primeiríssima geração cristã é celebrar a mediação humana e salvífica  da fé cristã!!! Todos temos certa desconfiança quando a dimensão humana colabora com  a divina na espiritualidade cristã. Percebemos hoje propagar-se cada vez mais em nossos tempos e até em nossa Igreja uma espiritualidade do “alto”, que “tenha a obrigação” de solucionar e responder de imediato a todas as sombras existentes na alma humana!!! Esta forma de viver a espiritualidade cristã não reconhece  uma sentença muita antiga na tradição católica que diz: “ que aquilo que não foi assumido pelo Verbo não foi redimido” (Gregório de Nissa, Gregório de Nazianzo, Capadócia; Sec. IV) !!! Isto significa para a espiritualidade cristã que: Cristo assume conosco todas as sombras que temos de nossa condição pecadora e de nossas fragilidades humanas e estas ambigüidades enquanto “oferecidas e não escondidas” da graça do Verbo, de modo algum são entraves para nossa união com o Senhor, mas se integradas tornam-se  um belíssimo caminho de santificação!!!

De certa forma o que serve para a espiritualidade cristã, serve também para a Igreja!!! Nossas colunas Pedro e Paulo, responsáveis por manterem “a cabeça em pé” e não permitirem os desvios no corpo eram colunas humanas!!! No entanto tornaram-se pedras vivas edificadas em Cristo: “ achegando-se a Ele, a pedra viva rejeitada pela humanidade, mas diante de Deus eleita e preciosa. Do mesmo modo, também vós pedras vivas, constitui-vos em um edifício espiritual…um sacerdócio santo( …)” (1 Pd 2, 5 ss)!!!

Neste final de semana, o Evangelho é desta solenidade é permeado de perguntas e de respostas!!!! Nem sempre foi assim! Muitas vezes Jesus deixou seus discípulos um pouco desconcertados, sem respostas imediatas!! “Es tu realmente aquele que há de vir?”( Mt 11, 2s); “Mestre onde moras? ”(Jo 1, 39). Mas nesta liturgia”às perguntas propostas por Cristo a seus discípulos, lhe são dadas devidas respostas! À primeira: “Que dizem os homens ser o Filho do Homem?” Respondem, “uns afirmam que é João Batista, Elias, outros, Jeremias ou um dos profetas” (Mt, 16, 14)!! Os discípulos não estão de todo equivocados na resposta dada!!! A pergunta de Cristo é profunda, aponta para sua filiação, sua origem mais profunda!!! O mistério que abarca toda a sua vida e que seus discípulos estão mergulhados.

Lembremos que no início do Evangelho de Mateus, esta realidade já esta presente!!! Logo após o final da genealogia de Jesus: “ Jacó gerou José, esposo de Maria da qual nasceu Jesus chamado Cristo” (Mt 1, 16); o evangelista narra o  anúncio do mistério da Encarnação a José em sonhos: “ José, filho de Davi, não temas receber Maria tua mulher , pois o que nela foi gerado, vem do Espírito Santo” (Mt 1, 20). O Pai adotivo de Jesus, não permanece sem respostas!!! É auxiliado pelo anjo que lhe revela o em sonhos, o grande mistério que o visita naquele momento!!!

Em certo sentido há uma aproximação nesta liturgia entre José filho de Davi e Pedro filho de Jonas!!! Há ambos fora revelado o insondável mistério de nossa fé cristã!!! O capitulo XVI é a espinha dorsal do evangelho de Mateus!!! E o que faz Pedro ser Coluna da Igreja é que de fato lhe fora revelado por Deus Pai a verdadeira identidade de seu Filho: “ e ninguém conhece o Filho senão o Pai, e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar” (Mt 11, 27)!!! Este “dom” de “conhecer” o mistério do Filho foi dado a Pedro, por Deus Pai!!! Pedro responde em Cesárea de Filipe, há algo muito grande!!!: “E vós quem dizeis que eu Sou”; “Tu és o Cristo o Filho do Deus vivo” (Mt 16, 16)!!

Não fora “nem carne, nem sangue”, que lhe haviam revelado isto!!! A carne e o sangue haviam dado a resposta meramente exterior, posta antes por seus discípulos!!! Equiparando Jesus aos profetas!!! Pedro responde da parte de Deus!!! Ele não vê o mistério, mas crê!!! Assim como Tomé que estende a mão e toca as chagas de Cristo e professa “ Meu Senhor e meu Deus” (Jo 20, 19)!!! É Pedro que é “tocado pela graça em seu coração” e por isso pode confirmar a fé por si!!! E como a fé possui sempre duas vias, uma pessoal e outra eclesial ele confirma também a fé de seus irmãos na Igreja!!! Jesus reconhece em Pedro um “Bem aventurado”, e de fato ele o é, pois os “puros de coração verão a Deus”. (Mt 5, 8).

Voltemos ao início de nossa meditação!!! A salvação possui também uma mediação humana!!! ‘Tudo é Graça, mas se supõe a natureza’!!! Pedro é coluna da Igreja. No corpo humano a ‘coluna’ possui ainda outra importante função!! Ela liga, a cabeça ao corpo!!! Tudo passa por um cuidado salutar com a retidão da coluna!!! Assim também hoje somos convidados a orar por Pedro!!! As origens cristãs já testemunham esta solicitude: “ Enquanto Pedro estava mantido na prisão, fazia-se incessantemente oração a Deus, por parte da Igreja, em favor dele” (At 12, 5)

É por isso que Jesus lhe entrega as chaves do Reino dos céus!!! Pois em sua profissão de fé a Igreja é religada ao Cristo como o Corpo a Cabeça!!!

Queremos renovar hoje nossa unidade a Pedro, a Paulo, a João, a Bento a Franscisco, nossos Pedros!!! E confirmar uma fé Cristã unida a sua Igreja!!!

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s